Maly #Crítica


Oi gente, aproveitando muito o final de semana?
Estou aqui para trazer mais uma resenha de um livro encantador. Segue a resenha abaixo:

O livro conta a história de dois personagens, que aparentam ser completamente distintas, mas não é, pois tem mais em comum do que com muita gente: Maly e Pietro. A narrativa, em terceira pessoa, começa com Maly, uma garota de origem judaica, de apenas cinco anos. Seus pais saíram de seus países natais para começar uma nova vida, no Brasil, onde moram, trabalham e tem três filhos. Maly, esta vivendo a época das curiosidades e tudo pra ela é muito interessante, inclusive a história de sua família, contada por seu amado pai. Ela se encanta cada vez mais com a história de cada um de seus antepassados, de seus avôs, bisavôs e tias. E desses encantamentos surgem inspirações e lições de vida que Maly levaria para a vida toda. Tudo é perfeito para a menina, até um dia em a sua vida mudaria para sempre. A casa de sua família é roubada, os bandidos acabam matando seus pais e irmãos, ela só sobrevive porque no dia se encontrava em um passeio escolar. E a partir dai a vida dela se torna uma incógnita. Ela não sabe o que será de seu futuro, ela nem se quer sabe se quer ter um.

A história de Maly acaba quando ela termina seu ensino médio e então começa o a de Pietro, que também esta acabando o ensino médio e também tem muitas duvidas sobre o seu futuro, porém em menor proporção, pois a maior duvida dele é o que será da vida, que profissão seguirá. Pietro é um jovem elegante, alto e musculoso – já viu né?! – de origens desconhecidas, que vive na Itália com seus pais adotivos. A vida dele é aparentemente perfeita: vive em um lugar encantador, tem pais, que mesmo adotivos, o amam como filhos biológicos. Depois de um acidente envolvendo seu irmão, ele decide descobrir por suas origens e se vê diante de muitas duvidas inclusive a de ser realmente amada pelos pais. Sai como um detetive em busca de informações sobre seus verdadeiros pais, o que aconteceu com eles. E de pista em pista, chega a um lugar. Lugar que mudaria seu destino. Mudaria até mesmo o destino de Maly.

O primeiro livro de Léa Michaan, uma excelente e reconhecida psicoterapeuta e psicanalista, é recheado de história e aventuras. De certa forma é um romance diferente. Pois o casal passa boa parte do livro desconhecidos, mesmo assim sente-se atraídos um pelo outro, através de ocasiões inesperadas. Não posso delongar muito a resenha, pois se não já estarei contando a história toda. E isso eu não quero! Quero deixa-los curiosos para descobrir como o destino os uniu. 

Surpreendi-me pela demora em que eu li Maly, um livro com uma boa edição, palavras de fácil compreensão e letras normais (nada como Guerra dos Tronos). Só no final descobri porque demorei: contém poucos diálogos, o que deixaria o livro mais rápido. Gostei também da atenção que a autora deu para os leitores. No final há um glossário com as palavras diferentes e seus significados contido no livro – palavras em outras línguas (Hebraico e italiano). 

Depois de tantos elogios minha opinião: Amei o livro, esta entre meus favoritos... e acho até que merecia uma adaptação cinematográfica. Nota: 5/5 

3 comentários:

  1. Não conhecia esse livro ainda, valeu pela dica ;)
    Parceiro, tem promoção lá no blog, bora participar \o/

    http://www.livroscomresenhas.blogspot.com.br/2012/11/promocao-final-de-ano-premiado.html

    Bjos
    Samantha

    ResponderExcluir
  2. Bom cara eu tambem nunca tinha ouvido falar dessa historia que é bem interessante, quando der vou ver se consigo encontra esse livro :)





    Leonardo Eduardo '-'

    ResponderExcluir
  3. Pow, eu achei legal. Também nunca tinha ouvido falar dele... me surpreendi até por um livro tão bom ser pouco reconhecido. Tem pra comprar no submarino: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/3706845/maly/?pac_id=30953&utm_source=cotacota&utm_medium=xml&utm_term=Livros&utm_content=3706845&utm_campaign=3706845

    ResponderExcluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...